Quem são os profissionais do staff da Seleção Brasileira?

Confira quem são os profissionais que atuam nos bastidores da seleção

Por: Gabriel Victor

Postado em:

Atualizado

Foto: Lucas Figueiredo/Getty Images

Na noite da última segunda-feira, dia 24, a seleção brasileira iniciou sua caminhada na disputa da Copa América nos Estados Unidos. Dorival Júnior tem em sua disposição 26 jogadores para a disputa da competição entre jogadores que atuam no Brasil e na Europa, muitos deles conhecidos do grande público.

Mas e quem são os profissionais que fazem parte dos bastidores da Seleção Brasileira Masculina? Quem são os preparadores físicos, analistas e demais profissionais que também foram selecionados para defender o Brasil?

Neste texto, vamos apresentar os principais nomes da equipe de staff da amarelinha nesse novo ciclo, detalhando as funções e carreira de cada um.

Cargos Técnicos

Treinador – Dorival Júnior

Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Dorival Júnior é um treinador extremamente consolidado no futebol brasileiro e chega à Copa América para sua primeira competição com a seleção. Contratado em janeiro, após a saída do então técnico interino Fernando Diniz, Dorival vinha de duas ótimas temporadas no Brasil, tendo vencido a Libertadores em 2022 com o Flamengo e a Copa do Brasil em 2023 com o São Paulo.

O treinador assumiu a Canarinha prometendo trabalhar para que, acima de tudo, o povo recupere seu amor pela seleção e busque o primeiro título brasileiro desde a Copa América de 2019.

Coordenador Técnico – Juan

Foto: Rafael Ribeiro/CBF

O histórico ex-zagueiro do Flamengo, Juan, com passagens pela Europa no Bayer Leverkusen e na Roma, estava atuando como gerente técnico desde 2019, ano de sua aposentadoria como jogador. Juan também faz parte dos reforços da CBF neste ano de 2024 e exerce o mesmo cargo que ocupava no clube carioca. A função de Juan na CBF é promover a ligação entre a comissão técnica e a equipe de análise de desempenho, além de ajudar no planejamento de viagens, observação e nas visitas a locais de treinamento.

Assistente Técnico – Lucas Silvestre

Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Lucas Silvestre, filho de Dorival Júnior, acompanha o pai desde 2010 e estava trabalhando no São Paulo juntamente com ele. Ao longo de sua carreira, Lucas já assumiu interinamente equipes treinadas por Dorival Júnior em várias ocasiões.

Assistente Técnico – Pedro Sotero

Foto: Reprodução/ internet7

Pedro Sotero também é parceiro de longa data de Dorival Júnior, tendo trabalhado com o treinador em seus últimos três clubes: Ceará, Flamengo e São Paulo. Anteriormente, Pedro iniciou sua carreira nas categorias de base do Athletico Paranaense, onde teve oportunidades desde o sub-11 até o sub-20. Após essa passagem, Pedro trabalhou no Paraná Clube e depois retornou ao Furacão como analista de desempenho. Além desses clubes, o profissional também tem passagem pelo Grêmio.

Analista de Desempenho – João Marcos

Foto: Divulgação/ Linkedin

João Marcos assumiu o cargo de analista de desempenho da seleção em março, após ser convidado por Dorival Júnior. Sua trajetória no futebol se iniciou em meados de 2021 como observador técnico do Internacional. Após essa passagem, foi trabalhar no Ceará como gerente de mercado, onde trabalhou pela primeira vez com Dorival. João permaneceu no Vozão até junho de 2023, quando foi para o São Paulo, também a convite do treinador.

Analista de desempenho – Thomaz Koerich

Foto: CBF/Divulgação

Outro profissional de longa data na seleção, Thomaz Koerich chegou à CBF em 2015, após passagem pelo Fluminense, para exercer o cargo de observador técnico. Em 2016, assumiu a análise de desempenho, função que exerce até hoje.

Preparador Físico – Celso de Rezende

Foto: Divulgação/ Instagram

Celso de Rezende, ao longo de sua carreira, colecionou passagens em clubes como Fortaleza, Criciúma, Palmeiras, Fluminense e Ceará, sendo todas essas oportunidades como preparador físico. O profissional teve uma parceria com Dorival e fez parte das comissões técnicas do Flamengo e São Paulo.

Psicóloga – Marisa Santiago

Foto: Reprodução/ Internet

Marisa Santiago é a primeira psicóloga da seleção em quase 10 anos, sendo a última Regina Brandão na Copa do Mundo de 2014. A trajetória de Marisa no futebol começou em 2019, quando se tornou psicóloga da base do Clube Atlético Mineiro. No Bahia, a profissional chegou em setembro de 2023, acompanhando o dia-a-dia dos atletas da equipe de Salvador. Marisa não será funcionária fixa da CBF, porém será convocada a cada data FIFA.

Preparador de Goleiros – Taffarel

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Cláudio Taffarel dispensa apresentações. Ex-goleiro e ídolo da seleção brasileira, foi campeão mundial em 1994. Agora fora das quatro linhas, Taffarel está em sua segunda passagem pela Amarelinha, sendo a primeira entre 2014 e 2022.

Preparador de Goleiros Assistente – Marquinhos 

Foto: Reprodução/ Internet

Marquinhos chegou à seleção em 2022 para assumir a preparação de goleiros da amarelinha após passagem no Internacional. Após o retorno de Taffarel à CBF, o profissional passou a exercer o cargo de auxiliar de preparador de goleiros.

Médico – Rodrigo Lasmar

Foto: Reprodução/ internet

Rodrigo Lasmar é um dos nomes mais antigos na CBF, estando na entidade desde 2001. Lasmar participou do último título da seleção, em 2002. O profissional também atua como médico do Atlético Mineiro desde 1999.

Médica – Andrea Picanço 

Foto: Raphael Zarko

Há doze anos na seleção, Andrea Picanço esteve na última campanha do Brasil na Copa América. Na época, ela tinha a difícil missão de ajudar na prevenção dos atletas contra a COVID-19. Andrea também é uma das poucas mulheres na delegação brasileira.

Médico – Felipe Kalil 

Foto: Reprodução/ internet

Na seleção desde 2019, Felipe Kalil participou da equipe médica do Brasil na última Copa do Mundo, no Catar, e fez parte da equipe de Rodrigo Lasmar na cirurgia no pé de Neymar em 2018. Em clubes, sua principal passagem na carreira foi pelo Atlético Mineiro.

Fisiologista – Guilherme Passos

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Natural de Minas Gerais, Guilherme Passos iniciou sua carreira em meados de 2011 como preparador físico no Minas Tênis Clube. Na seleção, o fisiologista está desde 2013.

Cargos Executivos

Coordenador Executivo Geral – Rodrigo Caetano

Foto: Joilson Marconne/CBF

Rodrigo Caetano também chegou recentemente à CBF para atuar como diretor de seleções, em fevereiro deste ano. Anteriormente, Rodrigo, que também já foi jogador profissional, era dirigente no Atlético Mineiro e reencontrou Dorival na seleção, com quem havia trabalhado no Vasco em 2009 e no Fluminense em 2013.

Na entidade, Rodrigo Caetano tem a autonomia necessária para contribuir para que a seleção brasileira continue sendo uma seleção vencedora, segundo palavras do próprio presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Chefe da Delegação – Julio Casares

Foto: Reprodução/One Football

O atual presidente do São Paulo, Julio Casares, se junta à CBF para ser o chefe da delegação da seleção ao longo da Copa América. É comum a CBF convidar dirigentes de times do futebol brasileiro para representarem a seleção em jogos fora do país. Esta é a primeira vez que Casares exerce o cargo.

Gerente Geral Técnico – Cícero Souza

Foto: Lesley Ribeiro/CBF

Em março de 2024, após quase uma década no Palmeiras, Cícero Souza deixou o clube alviverde para assumir o cargo de gerente geral técnico de seleções da CBF, a pedido de Rodrigo Caetano. No Verdão, Cícero era gerente de futebol e estava no clube desde 2015, fazendo parte do processo de reformulação ao lado de Alexandre Mattos.

Supervisor Geral – Sérgio Dimas

Foto: João Victor Menezes/Agência Botafogo

Sérgio Dimas chegou à seleção por indicação do treinador Dorival Júnior, com quem trabalhou no Ceará e no Santos. Ao longo de sua carreira por clubes, Sérgio se mostrou extremamente vencedor, tendo em seu currículo títulos estaduais pelo Santos e a Copa do Nordeste pelo Vozão. O profissional estava atuando como gerente executivo de futebol do Botafogo-SP desde novembro de 2023, até receber essa oportunidade da CBF.

Este novo staff da seleção conta com diversos profissionais contratados recentemente como parte de um projeto de reforço da seleção brasileira após o ciclo da última Copa do Mundo. Esses profissionais trabalharão com o objetivo de contribuir com os jogadores para que vençam mais uma Copa América para o Brasil.

Receba informações no seu e-mail: